GRUMIXAMA (Eugenia brasiliensis)

Informações Gerais sobre a espécie:

Espécie nativa do bioma mata atlântica, adapta-se bem no clima tropical e subtropical, podendo ser cultivada até 1.000 m de altitude, pois suporta temperaturas abaixo de zero por pouco tempo. Prefere solos bem drenados, profundos e férteis, úmidos e ricos em matéria orgânica

 

Nome Científico: Eugenia brasiliensis 


Família Botânica: Myrtaceae


Outros nomes populares: grumixaba, cumbixaba, grumixama-preta, ibaporoti.


Ocorrência Natural


No Brasil ocorre desde o Sul da Bahia até Santa Catarina, na Floresta Estacional Semidecidual, Floresta Ombrófila Densa, Floresta Ombrófila Mista e na Restinga.

 

Utilidade
O fruto pode ser consumido com a casca. Tem teores médios de vitaminas A e C. A árvore é ornamental e ótima para arborização urbana apesar de sujeira quando em frutificação. Pode ser indicada para a recuperação de áreas degradadas por atrair a fauna em áreas de preservação permanente e reserva legal.


Sistemas agroflorestais
A Grumixama pode e vem sendo utilizada nos modelos agroflorestais em consórcio com outras espécies diversas (madeireiras e anuais), apresentando resultados satisfatórios, se mostrando uma espécie com grande potencial para produção de frutos.