WRI Brasil publica estudo que mostra viabilidade econômica da silvicultura de espécies nativas e das agroflorestas

Em agosto de 2021 a WRI Brasil publicou um relatório com diversos estudos de cases de sistemas agroflorestais, chamadas popularmente de agroflorestas, e silvicultura de nativas em modelos mistos e puros com espécies nativas e alguns consórcios com exóticas de longo prazo.

Esse tipo de trabalho é inédito no Brasil e vem de encontro como enorme potencial que o Brasil tem para produção de madeiras tropicais, mostrando a viabilidade econômica de tais modelos, assim como as suas variáveis de risco de mercado na avaliação dos ativos florestais, incluindo taxas de câmbio, inflação, volumes de produção e volatilidade de preços.

Dentre os diversos cases citados nesse estudo, a Futuro Florestal teve dois de seus modelos de sistemas agroflorestais implantados na fazenda em Garça/SP onde está seu viveiro de mudas florestais, modelados pelo Projeto Verena, colocando no mapa essas 2 iniciativas dentre os mais variados modelos que vem testando desde 2003, quando seus sócios participavam da empresa da família que iniciou de forma pioneira trabalhos em silvicultura de nativas e sistemas agroflorestais.

Trabalhos como esse executado pelo WRI Brasil demonstram de forma significativa como o Brasil necessita de iniciativas como essa para demonstrar ao mercado financeiro o potencial do país para se alinhar a uma economia de baixo carbono, gerando ao mesmo tempo receita e impacto socioambiental.

Leia um pouco mais sobre esse trabalho fantástico e faça o download do estudo completo que foi publicado em duas versões, sendo uma em português e outra em inglês, o link para download se encontra na matéria abaixo.

https://wribrasil.org.br/pt/blog/florestas/estudo-mostra-viabilidade-economica-da-silvicultura-de-especies-nativas-e-agroflorestas

Saudações florestais!!